cartorio.coomigasp@hotmail.com
(94)-98811-7369 - Operadora Oi

ESCLARECIMENTOS SOBRE A MUDANÇA DE PERCENTUAL DO CONTRATO NO SECUNDÁRIO

20170418_124122

O Conselho de Administração da Coomigasp representada pelo seu Presidente Sr. Edinaldo de Aguiar Soares, informa a todos os associados da COOMIGASP, que quando assumiu a direção desta entidade encontrou um contrato de parceria já aprovado em assembleia no dia 28 de Janeiro de 2013 com a Empresa Brasil Século III (BS III) sendo de 56% para a empresa BS III, e 44% para a COOMIGASP. Porém a BS III, nunca realizou nenhum trabalho, seja de pesquisa ou de montagem da planta de exploração, a BS III nunca teve condições financeiras para executar o projeto de exploração da montoeira, mesmo porque a BS III quando firmou o contrato de parceria com a Coomigasp na gestão passada, pegou como corretora, e não como empresa de mineração, pegou o contrato na obrigação de encontrar alguém para tocar o projeto. Quando essa nova diretoria foi eleita, passando a ter conhecimento do contrato procurou o então representante da BS III Sr. Virgílio Guimarães e lhe perguntou o que estava faltando para que a empresa dele executasse o projeto da montoeira, o representante da empresa BS III prontamente, lhe respondeu que não estava trabalhando porque a Cooperativa não tinha nenhuma das Licença da SEMAS, bem como a Licença de Instalação (LI), Licença  de Operação (LO), Estudo Ambiental (RCA) e do DNPM não tinha as PLG’S tanto do material secundário seco conhecido como montoeira da grota rica, como também do secundário úmido, ou seja, lama da cava.

O Presidente Sr. Edinaldo, ao tomar conhecimento em uma reunião que ocorreu no final do ano de 2014 com o representante da Empresa Brasil Século III, procurou viabilizar todas as documentações necessárias junto aos órgãos responsáveis para que desse início o grande projeto no secundário, logo em seguida convocou novamente o representante da empresa Sr. Virgílio Guimaraes e lhe mostrou as licenças e disse: pronto Sr. Virgílio se o problema eram as licenças aqui estão, agora pode trabalhar. O representante da empresa em reunião com o Conselho da Coomigasp pediu um curto prazo para dá início as instalações, mais a BS III vencendo o prazo não instalou a planta para explorar a montoeira. Porque não estava viabilizando o projeto o Presidente convocou novamente o representante Sr. Virgílio  Guimarães, para se explicar, onde o mesmo veio até a Sede da COOMIGASP, em Serra Pelada informar que não tinha condições de tocar o projeto, mas apresentou um grande investidor Sr. Maurício Toledo, onde o mesmo procurou entender a situação do garimpo de Serra Pelada, e se comprometeu em da viabilidade no projeto do secundário, mais para isso,  precisaria fazer pesquisa no material secundário, para comprovar o real teor de minério na montoeira.

img-20170208-wa0043

Muito bem, a empresa do sr. Maurício começou a fazer a pesquisa do material, contratou empresa para sondar, realizou furos e trincheiras coletou material e encaminhou para um dos melhores laboratórios do Brasil, mesmo tendo recebido o relatório final, com atraso, o Sr. Maurício Toledo veio até a COOMIGASP e apresentou não somente o relatório de pesquisa, ricamente detalhado, mas o seu PLANO DE APROVEITAMENTO ECONÔMICO, cujo teor homogeneizado, encontrado foi de 0,70g Au/ton (7 décimo por tonelada). Após ter feito a apresentação do relatório final de pesquisa e do relatório de investimento, o mesmo passou a explicar que nos moldes do percentual do contrato existente de 56% para a empresa e 44% para a Coomigasp seria INVIÁVEL, tendo em vista que o teor do material foi abaixo do esperado. Após a apresentação dos relatórios o Conselho juntamente com a empresa questionaram a nova fase do percentual, onde a melhor proposta para ambos seria de 70% para a Empresa e 30% para a COOMIGASP.

20170418_094841

O empresário Sr. Maurício explicou detalhadamente, a todos os Diretores os motivos pelos quais a empresa tocará a montoeira com o percentual de 70% x 30%. Os garimpeiros devem prestar atenção para o seguinte: a BS III quando assinou o contrato lá atrás na gestão passada, de 56% x 44%, assinou sem saber o que estava assinando, pois nunca em nenhum momento tratou de pesquisar o material, nem tratou de preparar um plano de aproveitamento econômico para colocar na ponta do lápis, quanto gastaria, quanto de investimento seria necessário e quanto sobraria, logo essa proposta é uma proposta feita sem fundamentação técnica. A SONA MINERAÇÃO, empresa do Sr. Maurício Toledo, se propõe a realizar o Plano de Aproveitamento Econômico dentro do que ela pesquisou, ou seja, com base técnica e afirma ainda que se outra empresa apresentar outra proposta melhor ele não faz objeção, mas tem que ter base técnica. Ouvindo isso, a Diretoria se reuniu para dar uma resposta, porém o Sr. Maurício Toledo entende que quem decide não é a diretoria, mas sim, os garimpeiros. Pois, sem o “referendum” de uma Assembleia Geral, nada feito.

O Presidente Edinaldo entende que é uma mudança significativa, sair de 56% x 44% para 70% x 30%, mais que de forma nenhuma ele decidiria isso sozinho. Por isso é que está sendo convocada uma Assembleia Geral Extraordinária- AGE, para o dia 18 de junho de 2017, para que todos os garimpeiros decidam se aprovam ou não. O Presidente explica para todos os associados que mesmo sabendo que o percentual é pouco, afirma que essa proposta foi a melhor encontrada para tocar o projeto. Edinaldo, como presidente da COOMIGASP, tem a obrigação de trazer ao conhecimento de todos os associados os detalhes das proposta de qualquer empresa, sem nenhum tipo de restrição ou parcialidade. São os associados, aqueles que comparecerem à A.G.E, que analisarão e decidirão se aprovam ou não a proposta. São esses associados que farão a reflexão de autorizar a empresa a trabalhar ou não. Será que o garimpeiro, cansado de tanto esperar que alguma coisa boa aconteça na Serra Pelada, vai decidir dizer não, simplesmente, por dizer não, sem que não haja nenhuma outra empresa com proposta melhor?

20170418_124712

SENHORES ASSOCIADOS:

  • Acredito que os garimpeiros não podem mais esperar alguns anos até que outra empresa se manifeste ou se manifestar, que faça uma outra proposta e qual seria a proposta apresentada e o tempo que poderia esperar isso acontecer.
  • Todos os garimpeiros têm conhecimento da mineralização da montoeira e sabe o quanto ela já foi trabalhada.
  • Acreditamos que os garimpeiros vão gostar de ver ser tirada a montoeira de cima do material primário.
  • De uma vez tirando a montoeira de cima da mina principal, ou seja, limpado, vai fazer com que empresas de grande porte, que já está sendo contactadas, chegarão imediatamente para viabilizar o projeto do primário, tendo em vista Senhores Associados que qualquer negociação para o primário o contrato dará início começando do zero e jamais aceitaremos os moldes do contrato do secundário.
  • Não se pode esquecer que o que a montoeira produzir deve e será, devidamente, divido em partes iguais entre todos os associados que estiverem regularizados no quadro da cooperativa.
  • De forma nenhuma o Presidente Edinaldo vai induzir o garimpeiro a votar “sim” ou “não”, e para isso ficou decidido, pela maioria dos Diretores do Conselho de Administração, que devido a importância do tema da ORDEM DO DIA, a votação na A.G.E será, por VOTO SECRETO, para evitar que se diga por aí que os garimpeiros foram levados a levantar suas mãos sem saber o que estavam aprovando, como no passado.

Logo, aqueles que ficam por aí, covardemente, se utilizando de todo tipo de mídia para fazerem acusações levianas e maldosas não mais poderão acusar de induzimento, muito pelo contrário, nunca, jamais, na história dessa cooperativa houve tanta transparência e imparcialidade na condução da administração dos bens dos associados. Aquele garimpeiro, devidamente, em dia com suas obrigações estatutárias, deve comparecer e ajudar a decidir o melhor para todos.

                Encaminhamos também para conhecimento de todos os associados o EDITAL DE CONVOAÇÃO DA AGE que será realizado no dia 18 de Junho de 2017, no auditório da Coomigasp Mauro Eurípedes Martins em Serra Pelada.

Download (PDF, Unknown)

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

*