cartorio.coomigasp@hotmail.com
(94)-98811-7369 - Operadora Oi

CONVITE PARA AGE- ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DIA 18 DE JUNHO DE 2017.

O Presidente da COOMIGASP Sr. Edinaldo de Aguiar Soares, vem à público esclarecer a todos os associados da cooperativa, que continuando com seu compromisso de transparência, informar e esclarecer aos cooperados que no próximo dia 18 de junho de 2017, está marcada a Assembleia Geral Extraordinária – AGE, cuja ORDEM DO DIA é a apreciação, por parte dos associados, da PROPOSTA de PARCERIA para exploração dos rejeitos do garimpo de Serra Pelada, a montoeira, feita pela empresa SONA MINERAÇÃO, que após pesquisar o material, apresentou ao Conselho de Administração o Relatório Final, bem como o melhor Projeto de Exploração Mineral, segundo ele, para o material da montoeira juntamente com sua PROPOSTA DE PARCERIA PARA EXPLORAÇÃO MINERAL.

Basicamente, a proposta da Empresa SONA MINERAÇÃO para explorar a montoeira é de 70% (setenta por cento) para a empresa SONA MINERAÇÃO e 30% (trinta por cento) para a sociedade garimpeira da COOMIGASP.O Presidente Edinaldo entende que é uma mudança significativa, sair de 56% X 44% para 70% X 30%, pessoalmente, ele também não gostou, mas de forma nenhuma ele decidiria isso sozinho.E como Presidente, Edinaldo mandou um profissional da área realizar uma perícia no Projeto de Exploração Mineral para poder ter uma opinião abalizada e independente.

Por isso é que está sendo convocada uma Assembleia Geral Extraordinária – AGE, para o dia 18 de junho de 2017, para que todos os garimpeiros decidam se aprovam ou não. O Presidente explica para todos os associados que essa proposta é da empresa e não dele, o Presidente.Edinaldo, como presidente da COOMIGASP, tem a obrigação de trazer ao conhecimento de todos os associados os detalhes de qualquer proposta de qualquer empresa, sem nenhum tipo de restrição ou parcialidade. São os associados, aqueles que comparecerem à Assembleia Geral Extraordinária – AGE, que analisarão e decidirão se aprovam ou não a proposta. São esses associados que farão a reflexão da vantagem ou não de autorizar a empresa a trabalhar.

  • Será que o garimpeiro, cansado de tanto esperar que alguma coisa boa aconteça na Serra Pelada, vai decidir dizer não, simplesmente, por dizer não, sem que não haja nenhuma outra empresa com proposta melhor ou pior?
  • Será que o garimpeiro prefere esperar mais alguns anos até que outra empresa apareça e faça uma proposta?
  • Será que o garimpeiro não tem ideia da mineralização da montoeira e sabe o quanto ela já foi trabalhada?
  • Será que os garimpeiros não vão gostar de ver ser tirada a montoeira de cima do material primário?
  • Será que esse fato de tirar a montoeira de cima do material virgem não vai fazer com que alguma empresa se interesse em fazer alguma proposta de parceria para o primário?
  • O garimpeiro tem esperança de ficar rico com o produto da montoeira?

 

Não se pode esquecer que, o que a montoeira produzir deve e será, devidamente, divido em partes iguais entre todos os associados que estiverem regularizados no quadro da cooperativa. De forma nenhuma o Presidente Edinaldo vai induzir o garimpeiro a votar que “sim” ou “não”, e para isso ficou decidido, pela maioria dos conselheiros da administração, que devido a importância do tema da ORDEM DO DIA, a votação na Assembleia Geral Extraordinária – AGE será, SECRETA. Para evitar que se diga por aí que os garimpeiros foram levados a levantar suas mãos sem saber o que estavam aprovando, como no passado.

Logo, aqueles que ficam por aí, covardemente, se utilizando de todo tipo de mídia para fazerem acusações levianas e maldosas não mais poderão acusar de induzimento, muito pelo contrário, nunca, jamais, na história dessa cooperativa houve tanta transparência e imparcialidade na condução da administração dos bens dos associados. Aquele garimpeiro, devidamente, em dia com suas obrigações estatutárias, deve comparecer e ajudar a decidir o melhor para todos.

É sempre bom lembrar aos garimpeiros, que é importante a presença de todos os associados em dia com suas obrigações estatutárias e aptos a votar e opinar. O garimpeiro que não comparece às Assembleias é VOTO VENCIDO e por assim ser, DEVE APOIAR INTEGRALMENTE a decisão da maioria que se fizerem presente.

Sobre o Autor

Deixe uma resposta

*